"Nasci em nove de novembro de 2005, no meio da manhã de uma quarta-feira. Quem escreve aqui por mim é a minha mãe, por enquanto, que achou legal eu contar o que eu estou sentindo, vendo, descobrindo, inclusive desde um pouco antes de eu estrear neste mundão"

6 de jan de 2010

A distancia entre pai e filho...

 

Quando se fala em pai, não há como deixar a figura do filho de lado. Creio que as duas coisas se entrelaçam e se
completam, para ser mais preciso. O homem não é pai por ter um filho, mais será sempre filho, mesmo não tendo um
pai.
A distância entre ser pai e filho, não se mede em metros, nem em milhas ou km, na verdade, ela não existe.
Essa conclusão não parece ser verdadeira, pode alguém argüir. Até porque, não precisa nem sair de casa para se dizer
que a distância entre pai e filho é quilométrica, principalmente na nossa sociedade moderna, tão cheia de indiferenças.
Não seria então melhor falar sobre como fazer para diminuir o espaço existente entre esses dois mundos tão distintos?
Talvez fosse, mas, prefiro contradizer esse argumento de que pais e filhos são pessoas tão diferentes.
Creio que ser pai é um dom dado por Deus, não foi entregue ao homem por mero capricho, sem que se levasse
em conta sua capacidade de ser. Evidentemente que quando falo nisso, não me refiro àquele que, simplesmente faz um
filho e o larga à própria sorte. Esse tipo de
homem pode ser qualquer coisa, menos um pai.
Tratemos, pois, do verdadeiro pai. Vejamos a cumplicidade de gerar filho existente entre um homem e uma mulher.
Nenhum pode fazer isso sozinho, isso demonstra a relação que há entre ambos. Ora, dessa união, só pode nascer
alguém que também venha se tornar semelhante a eles. Portanto, como se falar em distância entre seres tão unos?
Talvez se queira falar de distância, no sentido de escolhas, de sentimentos e etc., aí é outra história, mas, mesmo assim,
ainda não se pode afirmar que exista espaço entre pai e filho, porque os pensamentos podem ser desiguais, mas nunca
seu interior, o caráter deve ser igual, mesmo com personalidade diferente.
Por isso digo a você, não abra mão de ser um bom pai,de começar a ser um bom pai,presente, mesmo que seu filho não siga seus passos, ainda assim, ele
jamais será capaz de dizer que lhe faltou exemplo nesta vida ou que sua presença nunca foi notada. Não poderia deixar de mencionar, a título de exemplo a
ser seguido por todos nós, a de Jesus, que mesmo distante de seu pai, optou por ser o filho amado, ou seja, não
abriu mão desse direito, muito embora tivesse a liberdade de fazer. Poderia ter feito a escolha inversa, pois seu pai
estava muito distante, porém o que os unia era o amor recíproco.Não fale mais em distância entre você e seu filho,não crie distancias, pois elas não existem, o que há são apenas barreiras criadas, na

maioria das vezes, sem que percebamos,ou q tenhamos notado e n os tenha faltado coragem de rompe-las, mesmo assim, elas devem ser destruídas pela única arma que pode vencêlas,o AMOR.!Sempre há tempo para voltar atrás e fazer um novo começo,basta acreditar no AMOR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário