"Nasci em nove de novembro de 2005, no meio da manhã de uma quarta-feira. Quem escreve aqui por mim é a minha mãe, por enquanto, que achou legal eu contar o que eu estou sentindo, vendo, descobrindo, inclusive desde um pouco antes de eu estrear neste mundão"

1 de nov de 2011

Pra pensar...!

Já é difícil educar, imaginem saber o que é melhor para o futuro da criança. Estou pensando nisso… Em valores… Proximidade… O que a escola tem a oferecer…

30 de out de 2011

Meu Pedrinho pintadinho!

A catapora se pega apenas uma vez na vida, ela é transmitida através da respiração e até mesmo pelo contato, mas esta só é transmitida na fase em que estiver secando.

Os principais locais que as pintinhas aparecem é no rosto e nas costas, mas podem aparecer no corpo todo. Os principais sintomas são: febre, mal estar, falta de apetite, dor de cabeça e cansaço, além das pintinhas vermelhas, estas começam a aparecer após 24 a 48 horas dos primeiros sintomas.

As pintinhas, são chamadas de lesões, e aos poucos vão se espalhando pelo corpo todo, estas podem coçar, mas não é nada bom que a criança coce,para evitar as manchas.Sendo assim, mantenha sempre a criança limpa, para que as lesões não inflamem, e na hora de dar banho na criança procure não esfregar os locais com as lesões e quando secar dê apenas pequenas encostadas da toalha.




Achei o máximo!


Adorei essa nova do Pedro! Agora ninguém me engana, ninguém me enrola! Eu sei o que diz nos livros, e já leio tudinho. Claro, verdade, ele aprendeu a ler sozinho no meio do ano, mas precisamente nas férias de julho. Um dia ele pegou uma revista e leu a frase toda...Fiquei encantada, e eu mãe coruja me emociono por tudo, não seria diferente. De lá prá cá, só foi melhorando e hoje le sozinho e perfeitamente! Mais uma vez não me canso de dizer: ORGULHO DA MAMÃE!

19 de out de 2011

Expressões e vontades


É dificil criar um filho sozinha...

Papel de mãe e papel de pai. Muitas vezes a mãe (ou o pai) tem que assumir as duas funções. As dúvidas, o medo, a insegurança e a solidão podem encontrar aí espaço para entrar, mas a coragem e o amor podem superar tudo isso. A decisão de ter um filho sem a presença do pai, as dificuldades da criação sem partilha, a relação com o filho, a ausência do pai e o que fazer para não se anular.

Podemos nos encontrar sozinhas na criação dos nossos filhos por diversos motivos. Porque somos mães solteiras, divorciadas ou viúvas.
Caminhos distintos, casos diferentes, mas a responsabilidade dobrada que cai sobre todas é a mesma. Elas têm em comum a missão de sustentar e educar o filho, dar amor e responder perguntas, como: "Tenho pai?" "Onde ele está?" Um assunto que muitas vezes ela mesma quer esquecer."Minha mãe foi meu anjo da guarda. Ele era minha maior companhia e precisava de uma mãe forte e que valesse em dobro, e não de uma mãe triste e depressiva. Pedro foi crescendo e se tornando uma criança adorável, alegre e muito amada. Mas, como todo bebê, gerando muitos gastos - o que é difícil de levar sozinha. Coloquei o pai dele na justiça e foi estipulado o valor da pensão alimentícia. Agora, ao menos uma vez ao mês ele lembrará que é pai. Pedro é muito carinhoso e não suporta me ver triste. Me abraça e me beija; é uma criança cativante. É a meu grande amor... é tudo de melhor que tenho!

E hoje, passado quase seis anos vejo que a relação entre pai e filho fica cada vez mais distante! Deus sempre escreve certo e as linhas não são tortas, elas são é sinuosas.. Cabe a nós percorrer este caminho!

16 de jun de 2011

Dinda.! Mas afinal de contas, quem são essas criaturas tão especiais, doces, amigas, parceiras, amáveis e angelicais que as mamães e papais escolheram para estarem sempre pertinho da gente?


Sabemos o segredo... Elas são anjinhos disfarçados... E têm o poder de curar as feridinhas do joelho, do braço e do coração. Elas foram escolhidas...Por isso são tão especiais... Fazem toda a diferença...





20 de mai de 2011

Gripe é chato mesmo!

Semana passada Pedrinho sofreu com um resfriado que trouxe junto uma otite, sinusite e renite. Pobrezinho, eram dores por tudo , como ele dizia, mas depois de um tratamento intenso está recuperado...Mas com isso vieram as faltas na escola, a indisposição para se alimentar e a irritação...Por isso vai algumas dicas para fugir dessas doenças no inverno!


Dicas úteis para fugir das doenças respiratórias nesse inverno



- Mantenha o organismo hidratado, mas sem exagero;

- Evite fumar ou se expor a ambientes com muita poeira ou fumaça;

- Mantenha o ambiente arejado. As bactérias ficam concentradas em ambientes fechados, por isso é importante evitar esses locais fechados;

- Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados, pois essas doenças são adquiridas pelo ar;

- Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo;

- Lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol e lavados sempre que necessário;

As pessoas que já possuem problemas respiratórios como bronquite, asma e sinusite devem evitar o contato com bichos de pelúcia e tapetes e produtos que possuem pêlos;

- A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja. Elas ajudam a prevenir gripes e resfriados.

7 de mai de 2011

Ser mãe é...


Ser mãe é dividir o espaço da cama com um corpinho que te joga pra fora e te deixa sem coberta, cujas perninhas não param de te chutar. Sem falar a cabecinha, que teima em lutar contra a lei da física, que diz que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, e quer ficar em cima da sua…
É desistir de assistir qualquer coisa, porque mãozinhas quentes pegam o seu rosto e seguram firme de encontro a narizinhos pequenos e arrebitados, escutando uma vozinha mansa falar “mamãe, olhe pra mim!”… Isso depois de brincar de carrinho, de trenzinho, de desenho, de esconde-esconde embaixo das almofadas…
Ser mãe é fazer carinhas felizes em mãozinhas minúsculas e receber riscos na sua, acreditando que são outras carinhas felizes… É socorrer estas carinhas do papel, quando estão escondidas por riscos com medo do monstro…
Ser mãe é sofrer por antecipação e chorar escondida quando tem de levar o pequeno fazer exame de sangue…
Ser mãe é ser procurada na apresentação da escola, e receber um abraço apertado depois do final, depois de vários ‘beijinhos voadores’.
É ter de ouvir a clássica pergunta, depois de vestir o uniforme pela manhã: “pra onde a gente vai??”. É ser recebida na porta da escola, no fim do dia, com abraços e beijos, seguidos de um “você veio!!” e logo depois ver um dedinho apontado pra pastelaria da frente pedindo pra comer pastel. E quando chega lá, sair com o pastel e um chocolate…
Ser mãe é ouvir diariamente “Hum… Tive uma idéia!”, mas nunca saber qual idéia era…
É virar a cidade atrás de uma fantasia do Homem-Aranha, e não achar, mas ficar encantada quando o vê vestido como ‘Batman’, e saber que ele ficaria irresistível com qualquer uma. Aliás, aquelas covinhas na bochecha quando ele ri é que são irresistíveis!
É assistir 15 vezes no dia o Shrek, o Madagascar, a “Ela do Gelo”, a Lilo e Stitch, e escutar que vc estragou o filme do Nemo, sendo que vc ainda nem comprou o Nemo! Mas ser trocada pelo avô quando ele chega perto…
É escutar que vc tem que comprar o filme do Sem-Floresta, do Carros, dos Incríveis, e todos os outros que vc ainda não tem e nem lembra o nome, pq seu baixinho ‘picisa’ deles…
 É ver os amigos correndo em direção ao mar, e ver o seu filho correndo pra fugir do mar…
Ser mãe é ouvir “mamãe, ti amo muito muito…”! E não tem nada melhor do que isso…
Ser mãe é ficar aflita com febres e tosses, é levantar de madrugada pra levar ao banheiro, é ficar desesperada quando eles se escondem nas lojas de brinquedo no shopping, é ter de colocar de castigo quando eles mordem o amigo… mas ter de presente todos os dias um sorriso doce de uma pessoinha que não é terrível nem ‘preguicinha’, é o Pedrinho!! Rsrs





4 de mai de 2011

2 de abr de 2011

Como atrair crianças para comida saudável

Ter uma alimentação saudável é importante em qualquer fase da vida, por isso consumir todos os nutrientes essenciais na quantidade certa é o segredo para ter uma vida com saúde. Se você se preocupa com alimentação dos seus filhos, independente da idade que eles tenham, siga as recomendações a seguir.

Cuidados na infância

O que fazer para que a criança consuma alimentos saudáveis? O que mandar na lancheira do seu filho, que seja saudável e que agrade o paladar dele? E sobre as guloseimas? O papel da mãe ou do responsável pela criança é fundamental nesta fase.
Nos primeiros anos de vida é importante deixar a criança ter contato com o alimento, ou seja, ela precisa tocar, brincar, experimentar os alimentos, para que assim possa criar um vínculo com o mesmo.
Aos poucos começam a surgir as preferências alimentares. E além de oferecer estes alimentos que a criança mais gosta e pede, é importante também oferecer os demais alimentos, para que a criança entenda que os alimentos que ela não gosta também são importantes.
Não force a criança a comer, mas não deixe de oferecer, mesmo que a criança recuse. Em algum momento ela pode ceder.
“Para que a criança sinta vontade de comer o que está sendo proposto, aparência é essencial”
Outro ponto fundamental é a sua postura em relação aos alimentos, isso mesmo, você! A maneira como os pais se comportam é essencial. Pais que não gostam de verduras e legumes e que fazem caretas para saladas, reclamam quando o alimento está à mesa, dão o exemplo aos filhos. Portanto, é importante os pais mudarem também seus hábitos alimentares e ingerirem comidas saudáveis. A criança é um espelho dos pais.
Estipular horários para comer também é necessário, assim a criança aprende que existem horários para realizar as refeições, que não é correto “beliscar”, comer fora de hora, etc.
Quando a criança já cresceu um pouco mais e tem condições de fazer o prato sozinha, ensine que é importante ter um alimento de cada grupo alimentar no prato para que ela tenha uma refeição saudável.
Para que a criança sinta vontade de comer o que está sendo proposto, aparência é essencial, por isso, capriche na preparação! Não é preciso ter dinheiro para fazer pratos caros, basta ter criatividade. Harmonia é algo imprescindível, escolha alimentos com cores diferentes, exemplo: Se você fez arroz, feijão, frango, escolha para salada verduras e legumes com cores diferentes, pode ser uma salada de alface, cenoura e beterraba, assim ficará um prato colorido. Utilize ervas aromáticas (salsa, manjericão, manjerona, cebolinha, etc), tomate, azeitona, ovo e outros alimentos para enfeitar as saladas, deixando-as apetitosas.
O lanche para a escola também é importante, assim como nas outras refeições, procure mandar alimentos saudáveis e de acordo com gosto do seu filho, como: fruta, suco de fruta, biscoitos de água e sal, maisena, barra de cereais, iogurte, pão com queijo, bisnaguinha com geléia, etc.
Sobre as guloseimas, moderação é a palavra chave. Desde que na quantidade e freqüência certas, não proíba nada, apenas estipule limites. Balas, chicletes, biscoitos recheados, salgadinhos de pacotes, doces em geral, de vez em quando, com moderação, não prejudica.

     Verdura no almoço                             =            Guloseima de sobremesa

     

12 de mar de 2011

Trabalhinhos de escola..vejam a belezinha!

Máscara de Carnaval...Pintura da borboleta

É Carnaval!! o Pedro se divertiu mto...!

Olha a cabeleira do zezé!

Será que ele é?!
Será que ele é?!
Será que ele é bossa nova?
Será que ele é maomé?
Parece que é transviado,
Mas isso eu não sei se ele é.
Corta o cabelo dele!
Corta o cabelo dele!


1 de mar de 2011

Pra quem não sabe, Deidi é esta aí...

                     Essa é minha tia, minha dinda ,minha Deidi...beijo p vc!

Presente de Dinda...quer dizer, ou melhor, de Deidi!

                           Olha só..foi a Deidi que fez...  A D O  E  I ...

26 de fev de 2011

O que seria a ESTRELINHA DA SORTE que o Pedro tanto fala...

Olhando essa imagem consigo entender o que seria a estrelinha da sorte que Pedrinho olha pro céu e tanto fala!Hoje mesmo ele me contou o que seria a sua estrelinha da sorte!Ele disse; mamãe ela vem todo dia pra me iluminar, me deixar cheio de luz!é a mais linda do céu...lá está ela...me traz sorte e eu sempre vejo ela! Por isso que sempre digo que a sabedoria das crianças vai muito além da ignorancia dos adultos...A sensibilidade de uma criança em apreciar a noite e perceber a importancia de uma estrela a ponto de acreditar verdadeiramente que a sua luz divina vem de uma unica estrela que escolheu em um dia qualquer ,mas que acredita acompanhar-te pra sempre iluminando e trazendo sorte.Me encanteei com a sensibilidade de meu filho tão pequeno e já saber entender o valor de coisas tão importantes, mas que passam desapercebidas aos olhos dos adultos!

24 de fev de 2011

O primeiro dia de aula... a gente nunca esquece!

O primeiro dia de aula tem um significado bem maior do que apenas ver seu filho com a mochila nas costas. É como se fosse um novo parto, um nascimento social do indivíduo. Parece papo de antropóloga chata, né? Mas não é. Só vendo meu filho interagindo com outras crianças na classe é que compreendi que ele terá de conviver no dia-a-dia com outros seres humanos… e que ele não será eternamente só meu.


Me lembro  como foi o meu primeiro dia de aula, mas o do meu filho será para sempre: o dia em que ele deixou de ser o Pedrinho da mamãe ‘ ’ e virou o ‘Pedrinho do Pré 2′. Inesquecível!!!


Lembro perfeitamente o primeiro dia que fui pra escola, a primeira professora e o que fiz la. Hoje foi o dia do Pedro Lucas...primeiro dia de aula, o inicio de uma vida,de uma carreira, de um mundo pela frente. Hoje a expectativa aqui em casa era enorme, a impaciencia também , afinal faziam meses que estávamos nos preparando para este dia ...

17 de fev de 2011

Época de férias...mas agora estamos voltando...

Nas férias tudo para, fica mais lento e as vezes não sobra um tempinho pra vir aqui contar mais uma "aventura radical "do meu pequeno ou pra simplesmente escrever qual foi a palhaçada da vez.Mas agora estamos aqui e o assunto é sério...VOLTA AS AULAS...quer dizer...Início das aulas para meu pequeno que ainda não vai a escola. A expectativa é enorme, os materiais todos prontos a espera do grande dia! Na segunda feira muda a rotina do meu pequeno que costumava depois do almoço se deliciar espichadão no sofá ver mais um desenho animado ou um filminho. A gora com 5 anos, já vai se ter compromisso, horários a ser cumprido, regras, enfim a vida muda. Deixa-se de ser um pouco bebê e já se torna adultinho.Claro pra gente os filhos sempre serão bebês ,mesmo que me policio constantemente para não exagerar nos cuidados. Enfim mais uma etapa da vidinha de meu pequeno que prometo contar dia -a-dia...

1 de jan de 2011

Felicidades... 2011 chegou...

Chegou o bom velhinho...hou...hou...hou...

                                                                    Papai Noel veio me visitar!..Acreditem se quiser!



                                      Feliz Natalll...

Meus 5 Aninhos..Esse bombooouuuuu...








3 de dez de 2010

5 anos do meu Pedro

Sim, todo ano eu quero a mesma coisa: que o tempo pare!

Eu sempre tenho a sensação de estar vivendo a fase mais legal do meu filho e a cada dia me surpreendo. Mas não é uma surpresa desejada, eu tenho medinho do futuro, só que a cada nova conquista, a cada letrinha nova que ele conhece, a cada comentário engraçado, dá vontade de que o dia de amanhã chegue mais rápido.
Ele já escolhe o que quer comer e escolhe até. Sabe o que quer vestir, mas se eu deixar ele quer usar regata em pleno inverno, porque ele não tem o menor juízo. E é tão bonitinho ver que 5 anos ainda é uma idade de profunda inocência. De total liberdade, de achar que o mundo foi feito para brincar, de ter certeza que dormir é uma imensa perda de tempo.
Fazem 5 anos que eu dedico minha vida a uma pessoa, que é um pedaço de mim, o meu filho Pedro. Não há presente, festa ou viagem que demonstre o tamanho do meu amor e do meu desejo em te ver feliz, meu filho. Simplesmente feliz.

9 de nov de 2010

Hoje...  5 aninhos do Pedro Lucas
                  E a festa continua dia 12/12
Falta...

7 de nov de 2010

dias  agora

6 de nov de 2010

Contagem Regressiva
faltam...

dias
Para os 5 anos  do Pedro Lucas
                   
Comigo foi assim...Mas 5 anos se passaram, Pedro cresceu e eu aprendi muita coisa boa!

Ser mãe  é o mesmo que crescer e amadurecer em escala geométrica. E esse desenvolvimento começou para mim a partir do momento em que o exame de gravidez deu positivo. Afinal, ali começava uma jornada em que eu, com 22 anos de idade, começava a gerar uma outra vida dentro de mim. Meu primeiro pensamento: por que aconteceu comigo? Afinal, estava começando minha vida profissional, ficando apenas, em plena época das baladas. Ou seja, não imaginava que uma gravidez ocorreria naquele momento de minha vida.
E quanto aos protagonistas da história? Eu, com 22 e o pai com 21, vivendo momentos de inúmeras dúvidas, afinal ser pai e mãe significa, entre outras coisas, educar, preparar aquele pequeno ser para uma vida, ou seja, uma tarefa muito séria. E isso assusta, pois éramos dois jovens , começando a vida. Acredito que ainda nem nos conhecíamos o suficiente como casal e naquele momento nos víamos no papel de pais. Tudo por causa de uns remedinhos que eu esqueci... E eu, na ingenuidade, não fiquei preocupada, afinal na semana seguinte tudo acabaria bem... Me enganei... Um dia nada, no outro também. E daí tudo começou...
Começaram a partir daí os questionamentos, as dúvidas, o medo e a insegurança. Como contar para as pessoas? Será que eu iria sofrer algum tipo de discriminação? Se bem que eu nunca me preocupei com o que as pessoas iriam falar. Mas percebia que eu chamava atenção em todos os lugares em que ia, ao consultório do meu médico (sim, também começavam os inúmeros exames, consultas). Confesso que não foi fácil me adaptar nos nove meses de gravidez, pois mesmo com o apoio dos amigos, havia sempre aqueles que faziam comentários. Mas em nenhum momento pensei em interromper a gravidez. Assumi meu papel de mãe e assim teria que ser
O sentimento de gerar uma vida é uma experiência única. Seu filho mexendo, os chutes, o coração batendo no ultra-som... Os nove meses são recheados de surpresas, umas boas, outras nem tanto. Um fato, que ficou muito marcado na minha memória foram os exames de ultra-som, pois sempre tinha a sensação de estar sempre abraçada por meu filho,talvez pela maneira que ele entrelaçava as mãozinhas na minha barriga.
 E, eis que no mês de novembro do ano de 2005, meu filho chegou... O nascimento foi muito emocionante. Ver a carinha de um ser que viveu dentro de você, é mágico. Confesso que os primeiros dias, chorei diversas vezes, vivendo a contradição de ter alguém tão dependente e ligado a mim e torná-lo um ser seguro e independente. O amor que sinto não consigo explicar, acredito que só quem é mãe pode entender... Agora, eram diferentes. Eu não estava mais sozinha, pois além de mim, tinha mais pessoa para cuidar... E é uma surpresa atrás da outra. Cuidar do filho, estudar enquanto amamenta, não dormir a noite nem de dia... Isso é ser mãe.
Nesses Cinco anos aprendi que a partir do momento em que seu filho nasce, nossa vida divide-se em dois. Pois, por muitas vezes esqueço de mim mesma e passo a viver para meu filho. Amadureci em todos os sentidos. E pretendo proporcionar o melhor para o futuro do meu filho e isso vai me fazer batalhar muito. Recebi muito amor de meus pais e é dessa forma que pretendo educar meu filho. E, olhando para trás, não faria nada diferente do que fiz. A vida me colocou meu filho no meu caminho para me transformar numa pessoa melhor de todas as maneiras. Hoje vivo para ele...
Hoje,não penso em ter outros filhos, já que não é fácil criar e educar uma criança. Mas, como conselho às mulheres que no momento se vêem no mesmo papel: não se deixe abater, siga seu instinto materno e saiba que cada sorriso de seu filho é uma grande e eterna recompensa, pois sempre me diziam que, quando meu filho nascesse, a vida nunca seria a mesma. Concordo plenamente, pois alegria que tenho hoje é imensa.

Pedro Lucas com 2 dias

          
Existem diferenças sim!Na idade,no tamanho,no jeito dele!Não no amor que sinto por esse meu pequeno,mas já notável em suas escolhas!


Pedro Lucas com quase 5 anos