"Nasci em nove de novembro de 2005, no meio da manhã de uma quarta-feira. Quem escreve aqui por mim é a minha mãe, por enquanto, que achou legal eu contar o que eu estou sentindo, vendo, descobrindo, inclusive desde um pouco antes de eu estrear neste mundão"

21 de mai de 2010

Mãe é um bicho esquisito....

Já estou na fase de começar a ficar órfã do filho. A cada independência conquistada pelo pequeno, já dá uma saudade da dependência que ele tinha de mim… Mãe é um bicho difícil de se entender mesmo.

Primeiro, a gente fica torcendo pra que eles fiquem mais independentes logo:pra que a gente possa dormir melhor (seis horas seguidas de sono é uma alegria…), pra que a gente possa tomar banho descansada (e não mais em 5 minutos) ou para retomar as tão prazerosas práticas de lazer (mesmo que em frequência bem mor)…
E, num piscar de olhos, chegou a hora.
Primeiro, ele declara a independência na hora de ir ao banheiro sozinho…
- Não precisa de nenhuma ajudinha, aí? - tenta a mãe.
- Não, eu consigo sozinho - é a resposta.Depois, chega a hora de escovar os dentes sozinho.
- Mas, mãe, eu já aprendi na escola como é com as tias de branco… Não precisa mais ninguém me mostrar.
Um pouco mais adiante e chega a hora da independência na hora de tomar banho ou de trocar a roupa… E não escapamos das surpresas…

- Pedro, tu colocou a cueca virada hoje… - comentei dias desses, ao flagrá-lo tirando a calça hoje.
Rimos muito juntos, e ele disse:
- Botei tão rápido que nem vi, mãe…
Ele ainda não fez 5 anos, e já estou com saudade do meu bebê… Mas não dá pra reclamar, e só confesso isso aqui porque ele não lê o blog ainda…
Apesar de comemorar intensamente cada conquista do meu guri - e incentivar cada uma delas, uma saudade me toma…
Saudade da época em que ele dependia totalmente de mim pra tudo… e dos tempos em que eu podia protegê-lo de tudo e de todos dentro de mim…
Mãe é um bicho esquisito mesmo. O meu consolo é que não estou só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário